"Sou um animal sentimental,me apego facilmente ao que desperta o meu desejo"

Há sem dúvida uma beleza na dúvida de quem ama o infinito ou porque não, infinitamente…
Há sem dúvida alguém que deseje infinitamente o impossível…
Há nele a ilógica do prazer inalcançável…
E há aqueles que na dúvida entre o impossível e o aceitável prefere o nada…
Porque é sempre mais seguro…

20141110_174417
Eu decidi amar infinitamente o inalcançável…
Desejar incansavelmente o infinito…
E querer desesperadamente o tudo…
Mas hoje o nada me abraça e me puxa pra esse buraco negro no qual vejo apenas…

A dúvida!


E o medo me abraça, estou nua, pois acabo de nascer…
Nascemos na escuridão, despidos da moda e vestidos de medo…
Do medo de andar e cair… Chorar e sorrir…
Refugiamos-nos no sorriso alheio, buscando abrigo…
Quando esse sorriso se traduz em um verbo e nele lemos o silencio…
Todas as janelas se fecham, toda a escuridão se espalha em volta de mim em forma de…
Medo!


E todos esses sentimentos são cozidos dentro de mim…
Em banho-maria, em fogo baixo…
Meu medo flutua em calda quente…
Nas lágrimas silenciosas que você não quer ouvir…


E um soluço de aflição quebra o teu conforto…
Faz eco no vazio do infinito…
E fundamenta a dor de desejar infinitamente o impossível…
E o confronto que evitas… Com uma determinação desconcertante…
É simplesmente o medo de sair do conforto de ser apenas você.
Não nós… Só você.


Estou cansada de me deitar pronta pro teu abraço…
De fazer a mala pro teu espaço…
De implorar a água que mate a sede…
O abrigo da tua rede…
Estou falida de esperanças…
Em desequilíbrio com as minhas lembranças…
Perdida entre o que eu tenho e o eu mereço ter…
Cansada de tentar e tentar de novo… E estar sempre ensaiando a despedida…

As tuas certezas são tão dolorosas…
As tuas verdades são tão individualistas, onde não há espaço pra dois… Nós dois…
Nunca foi minha intenção corromper a tua personalidade…
Violentar o teu espírito livre…
Aprisionar ou silenciar tua opinião…
Eu só queria ser… Aquela… A única pela qual você acreditasse que vale á pena…
Pensar de novo… Reavaliar o risco… Vale á pena o risco?

225123b

Não foi apenas mais uma vez… Ou só essa vez…
Trabalhamos tanto em favor desse sentimento…
Investimos todo o recurso que a fé pode criar…
Dedicamos todo o tempo que o relógio não pode nos roubar…
Planejamos tudo que uma pessoa pode viver… Até o dia da sua morte!
Esse não é um momento qualquer, aquele instante que vem depois… Depois da tormenta…
Depois de qualquer discussão e tudo fica bem… Esse não é o meu momento de calmaria…

20141010_123149
Esse é o meu último suspiro do maior sentimento que já vivi…
E cada lágrima que queima os meus olhos me confirma isso…
Enquanto o sol bronzeia tua pele, cega teus olhos e aquece os teus planos…
Eu sei que está morrendo alguma coisa aqui dentro e…
Eu não tenho pra quem estender a mão…

Não há ninguém pra me salvar… Não é mais um alarme falso…

Eu acreditei com tanta força que era a pessoa certa pra você…
Eu vi você acreditar que era a pessoa que eu precisava ter…
Que completaríamos qualquer falta…


Que o nosso amor seria capaz…
Que seria o suficiente pra sufocar qualquer medo;
Sanar toda dúvida;
Matar toda a fome;
Molhar toda a terra;
Iluminar qualquer noite escura;
Porque dentro de você tem toda a luz que teu sorriso roubou do sol…
E você é e sempre vai ser única luz que eu já vi…

E eu vou tirar desse momento, o melhor beneficio da dor…
Eu vou lembrar com alegria até mesmo dos momentos de tristeza…
E quando a saudade me atingir em cheio… Com força, muita força…
Com toda intenção de me ferir…
Pra me machucar até que eu sangre…


Eu vou saber que não vai adiantar pedir socorro…
Não virá ninguém pra me salvar…
Por que eu já ouvi todas as críticas…
Todos os conselhos…
Todos os avisos e todas as ameaças…
E eu escolhi a lágrima, a duvida, o medo e a saudade…
Eu escolhi amar desesperadamente o impossível… O inalcançável…

20140822_07025355
E depois de tanto vento… Tantos momentos, os dias parecem ter passado rápido demais…
Eles se tornaram meses e logo viraram anos… Tantos anos…
As palavras ainda são as mesmas, as mesmas frases de antes…
Só o sentimento que mudou, agigantou-se de forma circular, em zigue-zague…
Tomou todo o céu que me cobre, todo o mar que me banha, todo o sol que me aquece…
Agora eu me pergunto…
Á essa altura será que já não deveríamos saber disso?
De alguma forma nós sabíamos que…

Cantaríamos músicas que nos lembraríamos disso…

Poemas seriam escritos sobre todo amor que sentimos…

Alguns anjos tocariam melodias celestiais sob o cair das minhas lágrimas porque… Eu sempre soube que…Choraríamos sobre isso…

E eu sinto tanto não poder… Chorar as tuas lágrimas…
Eu sei que no fim do caminho ainda estarei feliz pela escolha que fiz, mas…
Não estou feliz agora…

dor de ontem

Ely…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: